Posts com Tags aborto

Abortamento e infecções

abortamentoconsultasAbortamento é definido como uma perda espontânea da gestação que ocorre até as 24 semanas de gravidez. Para a maioria das mulheres, o abortamento se constitui em um episódio isolado, mas em um pequeno grupo, cerca de 1%, este evento se torna repetitivo, necessitando de investigação.

Abortamento precoce é aquele que ocorre até 12 semanas de gravidez e ocorre em 1 a cada 5 gestações. Abortamento tardio ocorre entre 13-24 semanas, é mais raro, atingindo 1-2% de todas as gestações.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , ,

Gestação e abortamento

gestacaoeabortamentoAbortamento é definido como a perda espontânea da gestação durante as primeiras 24 semanas de evolução. Para a maioria das mulheres, esta perda será um evento isolado, seguida por gestações bem sucedidas após. Entretanto, para um pequeno número de mulheres que está tentando gestar, em torno de 1%, haverá outras perdas, caracterizando o que chamamos de abortamento de repetição, o que necessitará de uma investigação adequada.

As causas de abortamento não são totalmente conhecidas. Sabe-se que cerca de 50% dos abortos precoces (aqueles que ocorrem até 12 semanas de gestação) estão associados a alterações cromossômicas no embrião. Porém, muitas outras causas podem estar relacionadas. A idade dos pais desempenha um papel importante e o risco de aborto aumenta com a idade.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , ,

Gestação e abortamento

gestacaoeabortamentoAbortamento é definido como a perda espontânea da gestação durante as primeiras 24 semanas de evolução. Para a maioria das mulheres, esta perda será um evento isolado, seguida por gestações bem sucedidas após. Entretanto, para um pequeno número de mulheres que está tentando gestar, em torno de 1%, haverá outras perdas, caracterizando o que chamamos de abortamento de repetição, o que necessitará de uma investigação adequada.

As causas de abortamento não são totalmente conhecidas. Sabe- se que cerca de 50% dos abortos precoces (aqueles que ocorrem até 12 semanas de gestação) estão associados a alterações cromossômicas no embrião. Porém, muitas outras causas podem estar relacionadas. A idade dos pais desempenha um papel importante e o risco de aborto aumenta com a idade.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , ,

Gestação indesejada e doenças sexualmente transmissíveis

Clínica Segir - Gestação indesejada e doenças sexualmente transmissíveisA Organização Mundial de Saúde identifica as relações sexuais sem proteção como um importante fator de risco para doenças e morte , tanto em países em desenvolvimento como em países desenvolvidos.

A gestação indesejada e as doenças sexualmente transmissíveis são as principais consequências negativas do sexo sem proteção. Muitas gestações não planejadas acabam em aborto. Em países onde este procedimento é legal, as consequências são mais emocionais. Entretanto, em países onde esta prática é ilegal, como no Brasil, isto traz também um impacto negativo sobre a saúde e a mortalidade femininas.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Trabalho em turnos mistos pode prejudicar a fertilidade da mulher

Clínica Segir - Trabalho em turnos mistos pode prejudicar a fertilidade da mulherAo trabalhar em horários irregulares – um dia à tarde ou à noite, outro de madrugada –, a mulher pode ter sua fertilidade prejudicada, conforme estudo britânico. Em uma pesquisa com 199.345 mulheres, observou-se que aquelas que trabalham em turnos mistos têm um risco 80% maior de problemas de fertilidade e 33% maior de interrupção menstrual.

O trabalho em turnos já havia sido relacionado a outros riscos à saúde, em virtude da irregularidade de horários impactar na qualidade do sono e no relógio biológico. Entretanto, o estudo realizado pela Universidade de Southampton, do Reino Unido, foi o primeiro a mostrar as consequências que o trabalho em turnos mistos pode representar à fertilidade da mulher.

Para formular o estudo, os pesquisadores analisaram trabalhos científicos publicados de 1969 a janeiro de 2013. Assim, 199.345 mulheres fizeram parte do levantamento. No comparativo com mulheres que trabalham em horários regulares, as mulheres que trabalham em turnos mistos têm um risco maior de sofrer com interrupção da menstruação e subfertilidade*.

No mesmo trabalho, não foi encontrado um aumento nos riscos menstruais e de subfertilidade em mulheres que trabalham apenas em turnos à noite. Mas descobriu-se que estas mulheres são mais propensas a sofrerem um aborto. De toda maneira, os pesquisadores alertam que o estudo não definiu as causas para que estes efeitos ocorram nas mulheres.

Mas os pesquisadores da Universidade de Southhampton acreditam que, a partir do momento que outros estudos obtiverem os mesmos resultados encontrados no presente estudo, estas descobertas podem ser essenciais para que se encontre novos métodos de tratamentos para aquelas mulheres que estão tentando engravidar.

* Mulheres que sofrem com subfertilidade não são inférteis, mas apresentam uma capacidade de fertilização menor do que a média.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,