Posts com Tags bebê

38 anos de fertilização “in vitro”

fertilizacao-invitroEm 1978, nascia na Inglaterra o primeiro bebê de fertilização “in vitro”. Na ocasião, a paciente apresentava obstrução nas trompas e, utilizando uma técnica cirúrgica, a equipe médica retirou o óvulo de seu ovário para que fosse fertilizado em laboratório. Alguns dias depois, o embrião foi transferido para o útero da paciente. Meses mais tarde nasceu Louise Brown, um bebê saudável que hoje está com 38 anos e também já é mãe.

Ao longo deste período, muitos avanços surgiram nesta área, como medicações hormonais para estimular a liberação de vários óvulos, técnicas de congelamento de embriões e óvulos, diagnóstico genético de embriões, técnicas de injeção de espermatozoides para homens com alterações na quantidade e na qualidade do sêmen, entre outros. Além disso, os procedimentos que eram hospitalares passaram a ser realizados em clínicas, sem a utilização de cirurgia, somente utilizando ecografia transvaginal.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , ,

Audição do bebê

Clínica Segir - Audição do bebêRecente trabalho realizado na Finlândia por uma equipe de neurocientistas demonstrou que os fetos são capazes de memorizar sons e reconhecê-los após o nascimento. Este estudo recrutou 24 gestantes no último trimestre de gravidez e a metade delas ouviu uma música que intercalava a palavra “tatata” com algumas variações, ditas em velocidades diferentes ou alterando vogais. A outra metade das gestantes ouviu somente a música.

Após o nascimento, utilizando eletroencefalograma, os pesquisadores demonstraram que os bebês que ouviram por repetidas vezes a mesma palavra mostravam atividade cerebral aumentada em relação ao grupo controle.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Sexo do bebê

Clínica Segir - Sexo do bebêÉ muito comum que os casais queiram saber o sexo do bebê o mais precocemente possível, para que possam escolher o nome e preparar a sua chegada. Com o surgimento de novas tecnologias, isto já é possível cada vez mais cedo. Existe um exame de sangue, chamado Determinação do Sexo Fetal, onde, através de uma amostra de sangue da gestante é possível determinar o sexo do bebê a partir da oitava semana de gestação.

Sabe-se que existem células do feto circulando no sangue materno e este exame utiliza uma técnica de biologia molecular, a qual identifica partes do cromossomo Y do feto no sangue da mãe. Desta forma, se forem identificados partes do cromossomo Y, a gestante espera um menino, pois apenas homens possuem o cromossomo Y e, portanto, este cromossomo  não pode ser da mãe. Por outro lado, se não forem identificados partes do cromossomo Y, é porque a gestante espera uma menina.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Desordens cromossômicas e gestação

Clínica Segir - Desordens cromossômicas e gestaçãoDurante o pré-natal, são oferecidos às gestantes de primeiro trimestre exames não invasivos para avaliar as desordens cromossômicas mais comuns, que são a trissomia do 21 (Síndrome de Down), trissomia do 13 (Síndrome de Patau) e do 18 (Síndrome de Edwards).

Até o momento, este rastreamento tem sido feito através da medida da translucência nucal e do osso nasal do bebê pela ultrassonografia, associada ou não à dosagem no sangue materno de dois marcadores, que são a proteína A e fração livre do HCG. A vantagem destes exames é que, por serem não invasivos, não apresentam nenhum risco à mãe ou ao bebê, mas apresentam uma margem de erro.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Novas normas para a reprodução assistida

Clínica Segir - Novas normas para a reprodução assistidaEsta semana o Conselho Federal de Medicina divulgou a nova resolução acerca da reprodução assistida. Entre os tópicos mais importantes, cabe ressaltar a idade limite para aplicação das técnicas de reprodução  assistida: a partir de agora, mulheres com mais de 50 anos não poderão mais utilizar este recurso para engravidar.

O objetivo de limitar a idade é o de se aproximar do processo fisiológico da mulher, uma vez que aos 50 anos a grande maioria das mulheres está na menopausa e, portanto, impossibilitada de engravidar. Além disto, a gestação em idade avançada aumenta a incidência de hipertensão, diabete e trabalho de parto prematuro, o que pode colocar em risco tanto a mãe como o bebê.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,