Posts com Tags clínica fertilização porto alegre

Ganho de peso e pílula anticoncepcional

anticoncepcionalPara as mulheres, a possibilidade de ganhar peso é um fator importante para a escolha do método anticoncepcional.

Segundo uma pesquisa britânica, 73% das mulheres entrevistadas acreditavam que o ganho de peso era uma desvantagem das pílulas anticoncepcionais. Ainda, segundo uma pesquisa nacional realizada nos EUA, o ganho de peso foi a principal razão para deixar de usar anticoncepcional oral.

Entretanto, a relação entre uso de pílula e aumento de peso ainda não está bem estabelecida, mas não parece haver associação. Neste mês, foi publicada em revista médica pesquisa que acompanhou mais de 1000 mulheres na Suécia desde 1981. Durante todo este período, foram avaliados o uso de métodos contraceptivos, número de gestações, uso de cigarro e peso.

A conclusão deste estudo é de que não há relação entre uso prolongado de pílula anticoncepcional e ganho de peso. Muitos fatores têm sido implicados como causa de aumento de peso, como quantidade e qualidade da alimentação, consumo de álcool, pratica de atividades físicas, gestação, entre outros.

É importante então salientar que as alterações de peso não parecem depender da pílula, mas sim de outros fatores comportamentais, da genética e do próprio processo natural de envelhecimento.

Tags: , , , ,

Puberdade antecipada

puberdadeO início da transição da infância para a idade reprodutiva é a puberdade. Atualmente, o início da puberade se dá alguns anos mais cedo do que nas gerações passadas. Acredita-se que esta antecipação esteja relacionada com o desenvolvimento sócio-econômico, com o aumento na ingesta de calorias e, talvez, à maior exposição ambiental aos hormônios, em especial ao estrogênio.

O impacto da puberdade mais antecipada sobre a saúde ainda não se sabe. Haverá um aumento nos casos de câncer de mama pelo maior tempo de exposição hormonal? A puberdade mais cedo poderá afetar a predisposição da mulher para outras desordens reprodutivas, como endometriose ou miomas? Haverá uma maior dificuldade para engravidar em torno dos 40 anos?

Todas estas questões estão sendo estudadas, uma vez que hoje temos a visão de que a reprodução afeta a saúde e vice-versa. Enquanto não temos todas estas respostas, não podemos esquecer que o início mais cedo da puberdade poderá resultar em um aumento no número de gestações não desejadas na adolescência, a menos que os programas de saúde , a família e a escola estejam atentos para esta discussão, trabalhando os aspectos preventivos, através de ações educativas e do uso de métodos contraceptivos simples e seguros.

Tags: , , , , ,

Hipotireoidismo subclínico e gestação

A tireoide é uma glândula muito importante para o funcionamento do organismo, pois os hormônios liberados por ela asseguram que o coração, o cérebro e outros órgãos exerçam suas funções de forma adequada.

O hipotireoidismo (produção dos hormônios da tireoide abaixo da quantidade necessária) é uma disfunção da glândula tireoide que pode causar alterações no ciclo menstrual, infertilidade, abortamento e complicações fetais.

Entretanto, nem sempre os níveis do hormônio tireoidiano estão baixos a ponto de causarem sintomas. Chamamos de hipotireoidismo subclínico a situação onde temos a dosagem de TSH elevado, porém com níveis normais de T4 livre, em uma mulher sem sintomas. Este quadro é mais frequentemente encontrado em mulheres inférteis do que na população em geral e é mais comum com o avançar da idade. Existem vários trabalhos mostrando que tratar este grupo de mulheres traz benefícios, tanto para as pacientes que vão engravidar espontaneamente como para aquelas que serão submetidas à fertilização “in vitro”, melhorando a qualidade embrionária e aumentando as taxas de gestação. O tratamento deverá ser mantido durante toda a gravidez para diminuir as taxas de abortamento na gestação e assegurar um melhor desfecho gestacional.

Tags: , , , ,

Fertilidade X Idade

Cerca de 10% dos casais enfrentam o problema da infertilidade.

Nos últimos anos tem se dado maior atenção e divulgação a este assunto e isto tem feito com que um número maior de casais procure orientação e tratamento mais cedo. Isto tem-se constituído em um fator positivo, uma vez que o determinante mais importante na fertilidade do casal é a idade da mulher. Sabe-se que para  mulheres com 25 anos a taxa de gestação cumulativa é de 60% em seis meses e de 85% em até um ano, mas estas taxas vão caindo a partir dos 35 anos. O numero de oócitos é finito e isto faz com que a fertilidade se reduza com a idade e aumente o risco de desordens cromossômicas no feto.

Já a fertilidade masculina também declina com a idade, de uma maneira mais acentuada após os 55 anos, com aumento na incidência de desordens cromossômicas e psiquiátricas, como a esquizofrenia.

Portanto, é importante ficar atento e considerar que, embora as mudanças no estilo de vida da população estejam levando a uma postergação da maternidade e da paternidade, não podemos esquecer o fato de que a fertilidade declina com a idade e que esta postergação pode comprometer o sucesso reprodutivo dos casais.

Tags: , , , ,

Cólica menstrual

Dismenorreia é o termo usado para descrever cólicas menstruais dolorosas. Este problema é muito comum nos consultórios ginecológicos e afeta metade das mulheres, sendo que aproximadamente 15% destas mulheres terão dor de grande intensidade, que resultará em faltas ao trabalho ou aos estudos.

Usualmente, classificamos dismenorreia em:

–          primária: menstruação dolorosa na ausência de doença ginecológica

–          secundária: quando a dor está associada a algum problema, como endometriose

Sabe-se que a inibição da ovulação alivia a dismenorreia. Para isto, tradicionalmente são prescritas pílulas anticoncepcionais, pois elas suprimem a ovulação e reduzem o fluxo menstrual.

Entretanto, embora esta prática já venha sendo usada há muitos anos, existem poucos estudos comprovando sua eficácia. Recente publicação em revista médica comparou dois grupos de mulheres (um grupo recebeu anticoncepcionais e outro grupo recebeu comprimidos sem medicação). Os resultados quanto ao alívio da dor no período menstrual foram comparados e a conclusão foi de que os anticoncepcionais realmente melhoram os sintomas de cólica menstrual, podendo ser usados inclusive para alívio da dor em mulheres com endometriose.

Tags: , , , ,