Posts com Tags embriões

38 anos de fertilização “in vitro”

fertilizacao-invitroEm 1978, nascia na Inglaterra o primeiro bebê de fertilização “in vitro”. Na ocasião, a paciente apresentava obstrução nas trompas e, utilizando uma técnica cirúrgica, a equipe médica retirou o óvulo de seu ovário para que fosse fertilizado em laboratório. Alguns dias depois, o embrião foi transferido para o útero da paciente. Meses mais tarde nasceu Louise Brown, um bebê saudável que hoje está com 38 anos e também já é mãe.

Ao longo deste período, muitos avanços surgiram nesta área, como medicações hormonais para estimular a liberação de vários óvulos, técnicas de congelamento de embriões e óvulos, diagnóstico genético de embriões, técnicas de injeção de espermatozoides para homens com alterações na quantidade e na qualidade do sêmen, entre outros. Além disso, os procedimentos que eram hospitalares passaram a ser realizados em clínicas, sem a utilização de cirurgia, somente utilizando ecografia transvaginal.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , ,

Álcool e infertilidade

Clínica Segir - Álcool e infertilidadeNas festas de final de ano e nas férias, é comum que aumente o consumo de álcool.

É difícil estabelecer a correlação exata entre álcool e infertilidade, mas vários estudos sugerem que o seu consumo excessivo por homens está associado a alterações na produção de espermatozoides. Esta dose está associada ao consumo de 30g de álcool por dia, o que seria o equivalente a três cálices de vinho diariamente.

Já em mulheres, o consumo de álcool está associado ao desenvolvimento de embriões de pior qualidade em ciclos de reprodução assistida, além de problemas de malformações fetais.

Desta forma, casais que estão tentando engravidar devem restringir ao máximo o consumo de álcool como forma de proteger a sua fertilidade e a sua futura gestação.

Publicado no blog Saúde e Reprodução, em 3 de janeiro de 2015.

Tags: , , , , , , , , , ,

Transplante de útero

Clínica Segir - Transplante de útero

Existem situações onde a infertilidade é determinada unicamente pela ausência de útero. As causas podem ser congênitas, ou seja, a mulher já nasce sem o útero, ou adquiridas, como ocorre em cirurgias onde o útero tem de ser retirado. As opções para estas mulheres tornarem-se mães são a adoção ou a gestação substitutiva, onde o útero de outra mulher recebe os embriões daquela que não tem útero, mantendo a gestação até o nascimento.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , ,

Congelamento de óvulos

Clínica Segir - Congelamento de óvulosAs mulheres quando se deparam com a perspectiva da falência ovariana prematura, ou menopausa precoce, quer seja porque irão se submeter à quimioterapia, ou porque irão realizar cirurgia nos ovários ou porque têm uma predisposição genética, hoje já podem contar com técnicas de preservação da fertilidade.

O congelamento de embriões era, até pouco tempo atrás, a técnica mais indicada nestes casos. Atualmente, o congelamento de óvulos também é considerado uma técnica satisfatória, com resultados similares de gestação e com a vantagem de não precisar da participação de um parceiro no processo, o que é muito importante, pois a maioria destas mulheres é jovem e, muitas vezes, não têm companheiro.

Continue a ler o texto…

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

O que significa PGD e PGS?

Clínica Segir - O que significa PGD e PGSPGD é um teste diagnóstico usado para selecionar embriões normais do ponto de vista genético ou cromossômico. Este teste é usado para pacientes que apresentam um risco alto de transmitir para seus filhos uma doença específica. Neste caso, o casal se submete a uma fertilização “in vitro”, mesmo sendo fértil, e seus embriões são biopsiados e testados geneticamente. Os embriões que não forem portadores da doença testada poderão ser transferidos para o útero.

Já o PGS (screening pré-implantacional ) é uma técnica associada à fertilização “in vitro”, cujo objetivo é selecionar embriões cromossomicamente normais em alguns grupos de pacientes, tais como: mulheres que vão à fertilização com idade avançada, mulheres que já realizaram várias fertilizações sem sucesso ou casais que têm abortamentos de repetição.

Estas tecnologias são novas e não são indicadas para todos os casos de FIV, devendo ser recomendadas para um grupo específico de pacientes, após criteriosa avaliação médica.

Publicado no blog Saúde e Reprodução, em 29 de junho de 2014.

Tags: , , , , , , , , ,